Publicado por: cesj | 11/08/2009

Entrevista com o Diretor

Entrevista com o diretor do colégio, Emanuel Messias, realizada no dia 24 de julho de 2009.

(Gracielle): Dê sua definição sobre, o que é “ensino público”?

(diretor): Ensino público é um direito do cidadão, e dever do estado. Mas nem sempre o estado oferece um ensino de qualidade e muitas vezes o cidadão não sabe usufruir desse direito.

(Gracielle): O senhor gosta de sua profissão, e em que área o senhor atua(leciona)?

(diretor): Eu amo ser professor e como eu costumo dizer eu estou diretor, eu sinto falta da sala de aula… Eu fiz duas faculdades, sou formado em letras.

(Gracielle): No seu tempo de estudante como era seu comportamento?

(diretor): Eu divido minha vida de estudante em duas etapas: a primeira etapa até a sétima série. Eu era o “cão da escola”, mas sempre gostei muito de ler, sempre fui um ávido leitor. Aos 32 anos eu trabalhava como pedreiro, e cai de um andaime. Eu no sol quente carregando concreto no ombro, resolvi estudar, aquela vida não era pra mim.

(Gracielle): O que o senhor acha sobre as drogas?

(diretor): Costumo dizer o seguinte nem experimentar é bom, quando falo de drogas são as lícitas e as ilícitas.

(Gracielle): Em quantas escolas o senhor já foi diretor?

(diretor): Essa é terceira escola, as outras duas situam-se em Sobral.

(Gracielle): Para o senhor qual a função da palavra respeito dentro desse local chamado escola?

(diretor): Eu costumo dizer que é uma palavra de duas vertentes, é um dever de todos respeitar e um direito ser respeitado.”O respeito não se impõe se conquista”.

(Gracielle): Qual o seu maior receio quanto ao futuro dos alunos deste estabelecimento?

(diretor): A maior frustação para qualquer profissional da educação é o insucesso do aluno. Eu tive experiências; a primeira delas, é ter visto uma ex-aluna minha na faculdade em que eu dava aulas. A segunda, eu trabalhava na educação de jovens e adultos, e lá havia um senhor analfabeto que começava a aprender a ler, e um dia ele chegou à sala de aula e disse ”professor eu sei ler” … E eu perguntei “porque é que o senhor diz que sabe ler seu Raimundo?” E ele contente respondeu “eu li o nome coca-cola”. Essa foi uma das maiores alegrias que eu já tive, e não há dinheiro no mundo que pague!

(Gracielle): Na sua condição de diretor qual a sua filosofia de vida?

(diretor): Alguém que crê em Deus e nas suas promessas, e que constrói sua própria história.

*****

Equipe Colégio Notícias:

Izaner, Soraya, Gracielle, Marcela, Conceição, Mayara e Aléa.Alunas do 1 ano A, manhã.

Anúncios

Categorias

%d blogueiros gostam disto: